Trabalho com Revisão de Textos. Para solicitar o serviço ou esclarecer alguma dúvida, vide Contato.
A transmissão de conhecimento é primordial para a evolução da humanidade.

Pesquisar

Carregando...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

VERBOS ABUNDANTES - "Ele tinha CHEGO ou CHEGADO?"

Pessoal, eu já postei anteriormente aqui no Blog sobre os verbos abundantes, mas como seu uso indevido é muito comum, estou postando novamente.

Primeiramente, vamos recordar o que são os verbos abundantes:

Quando um verbo possui dois particípios, como por exemplo o verbo ENTREGAR (entregado, entregue), ele é chamado de abundante. Aí começa a confusão sobre quando usar determinada forma. Mas é mais simples do que imaginamos, basta lembrar uma regrinha bem básica:

a) Com o verbo auxiliar TER (ou HAVER), devemos usar a forma regular (com terminação “ado” ou “ido”).

b) Com o verbo auxiliar SER (ou ESTAR), devemos usar a forma irregular.

Vejamos o exemplo:

Ele TINHA entregue os documentos. Erradíssimo
Ele TINHA entregado os documentos. Correto!

Fiz uma pequena listinha de alguns verbos abundantes, para ajudar:

TER OU HAVER

ACEITADO
ACENDIDO
ELEGIDO
ENTREGADO
EXPULSADO
EXTINGUIDO
GANHADO
GASTADO
IMERGIDO
IMPRIMIDO
ISENTADO
MATADO
MORRIDO
PAGADO
PRENDIDO
SALVADO
SUBMERGIDO
SUSPENDIDO

SER OU ESTAR

ACEITO
ACESO
ELEITO
ENTREGUE
EXPULSO
EXTINTO
GANHO
GASTO
IMERSO
IMPRESSO
ISENTO
MORTO
MORTO
PAGO
PRESO
SALVO
SUBMERSO
SUSPENSO

Passoal, agora ATENÇÃO:
Os verbos TRAZER, CHEGAR e EMPREGAR não são abundantes. Eles apresentam apenas um particípio: TRAZIDO, CHEGADO e EMPREGADO.

Portanto, as construções a seguir não existem, mas vemos muitas pessoas falarem:

“Isso foi trago por mim”;
“Ele tinha chego atrasado”;
“O dinheiro foi muito bem empregue na construção deste campo”.

O correto é:

“Isso foi TRAZIDO por mim”;
“Ele tinha CHEGADO atrasado”:
“O dinheiro foi muito bem EMPREGADO na construção deste campo”.


Espero que a explicação TENHA FICADO simples!
Abraços!
Até o próximo post!